Estudante ataca brutalmente diretora após reclamação sobre falta do uniforme

0
324

Uma das principais profissões da sociedade passa por momentos de insegurança no Brasil. Após as agressões de um aluno contra um professor em São Paulo, por causa da nota de uma prova, uma diretora em Teresina, capital do Piauí também foi agredida.

Dessa vez, por reclamar da falta de uma das peças do uniforme, uma aluna de 16 anos feriu gravemente a mulher, que mais uma vez, estava lá apenas para fazer o seu trabalho. Imagens da agressão foram flagradas por pessoas que estavam na escola e foram divulgadas na internet.

A professora e diretora da Escola Estadual Firmina Sobreira não quis se identificar, mas já teria registrado o boletim de ocorrência contra a adolescente.

Conselho tutelar diz que estudante tem problemas

A Secretaria de Educação do município tentou explicar o caso, afirmando que a estudante tem problemas de socialização e está sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar.

No vídeo, que está circulando nas redes sociais, pode-se ver a ação em dois ângulos. No primeiro, a aluna pega a diretora da da escola pelos cabelos e a joga no chão.

Quando pessoas chegam perto para separar a agressora da vítima, outros filmam o momento em que a aluna surra a professora que está caída.

A mulher ficou com ferimentos graves no rosto e na cabeça e afirmou que fez questão de denunciar para que novos casos não aconteçam com outros educadores.

A diretora ainda deu entrevistas, mesmo sem se identificar. Relatando o fato, a educadora explicou que a garota chegou com um grupo de alunos que foram à escola sem uma parte do uniforme.

Leia também:
Comerciante reage a facãozadas ao ter seu estabelecimento invadido
Caminhoneiros flagram esposa de amigo traindo , filmam e mostram tudo para marido
“Bandido que confrontar a PM pode vir a óbito”, avisa novo comandante

Estudante esperou corredor ficar vazio

Todos foram informados que se chegassem daquela maneira no dia seguinte, não poderiam entrar na sala de aula. Então, a agressora esperou o corredor ficar vazio para começar o ataque contra a diretora.

A mulher, em lágrimas, ainda contou que a garota a ameaçou, afirmando que se tivesse um arma, a mataria.

A professora ainda registrou que a aluna está na escola desde agosto. Ela foi colocada lá pelo Conselho Tutelar, que a transferiu de outra unidade de ensino por distúrbios de comportamento. Essa seria a primeira vez que a menina causou algum problema para a escola.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here